Coronavírus: número de óbitos aumentam 83% no Paraná em uma semana

A pesquisa apontou que a disseminação estadual de casos do coronavírus começou em Curitiba

O boletim epidemiológico publicado nesta segunda-feira (8), pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), mostra que a circulação do novo coronavírus aumentou 40% no Paraná na última semana. Além disso, no mesmo período houve aumento de 83% no número de óbitos, de 29 para 53.

Na semana epidemiológica 22 (período de 24 a 30 de maio), o Estado registrou 1.477 casos. Já na semana 23 (de 31 a 6 de junho), o número de casos registrado foi de 2.068.

O coronavírus atingiu 283 cidades no Paraná, significa que 70,9% do Estado está infectado pela doença.

O índice é a base dos informes epidemiológicos no Paraná e leva em consideração a quantidade de confirmações em 24 horas.

DISSEMINAÇÃO DE CASOS DO CORONAVÍRUS COMEÇOU EM CURITIBA

O coronavírus alcançou 283 cidades do Paraná. Algumas regionais de Saúde já registram casos em todos os municípios de sua área de cobertura, como Paranaguá e Cianorte.

Outras concentram casos em 80% ou mais das suas cidades:

Curitiba e Metropolitana, com 86%;
Pato Branco, com 80%;
Foz do Iguaçu, com 88%;
Cascavel, com 92%;
Paranavaí, com 82%;
Londrina, com 85%;
Cornélio Procópio, com 80%;
Jacarezinho, com 81%;
Telêmaco Borba, com 85%;


Os bolsões com menos casos no rol de cidades ficam na regional de Ivaiporã, com apenas 25%, e Umuarama, com 42%.

Ainda na divisão regional, Curitiba e RMC concentram 2.346 casos confirmados, com 873 recuperados e 92 óbitos, maior registro absoluto.

A segunda região em incidência é a de Cascavel, com 980 casos, 242 recuperados e 13 óbitos, e a terceira é a de Londrina, com 770 casos, 133 recuperados e 44 óbitos.

A disseminação estadual de casos começou em Curitiba. Em 12 de março os primeiros casos foram identificados na Capital e em Cianorte. Dez dias depois eram 11 municípios e oito Regionais de Saúde diferentes com confirmações.

As macrorregiões que registraram maior quantidade de casos novos foram Noroeste (54%), Leste (45%) e Oeste (42%). A primeira pulou de 195 para 300 novos casos em sete dias, a segunda de 543 para 788 e a terceira de 420 para 596.

A incidência aumentou 20% na região Norte, de 319 diagnosticados com a doença para 384. A pesquisa da semana epidemiológica leva em consideração a data do diagnóstico do caso ou do óbito.

A média de novos casos por dia, pulou de 211 para 295. Já a média de óbitos foi de 7,5 na semana passada, contra 4,1 na semana anterior.

Uma análise sobre a evolução diária dos casos e óbitos no mesmo período mostra aumento superior de casos diagnosticados (54,5%), de 1.381 para 2.133, e crescimento de 67,7% em relação às mortes, de 31 para 52. 

BOLETIM INDICA CRESCIMENTO DE CASOS ENTRE CRIANÇAS

O boletim demonstra que a população economicamente ativa ainda é a mais afetada pelo coronavírus, conforme evolução desde o começo dos registros. As quatro faixas etárias entre 20 e 59 anos já contam com mais de 1.000 casos cada.

O boletim mostra que 5.482 casos da Covid-19 são de pessoas entre 20 e 59 anos, o que representa 77,9% do total de 7.031 casos no Paraná.

Entre 22 de abril e 8 de junho, a evolução foi percentualmente mais rápida entre os mais jovens e a população adulta na comparação com os idosos. 

396 novos casos entre crianças e adolescentes;
4.698 entre adultos;
876 entre idosos;

O boletim também indica crescimento expressivo da doença entre crianças. Esse crescimento contínuo da circulação da doença na população adulta e infantil ajuda a justificar a queda na média da faixa etária dos infectados no Paraná, que já está em 42,3 anos, menor índice desde o começo desse registro. 

189 casos entre bebês e crianças até 9 anos;
242 entre jovens de 10 a 19 anos;
431 casos entre zero e 19 anos;


As mulheres continuam sendo as mais atingidas no Paraná: 3.656 x 3.375 (homens). São 2.558 pessoas já recuperadas (36,4%) e 308 continuam internadas (115 em UTI e 193 em enfermarias).

A média é de 79 casos por dia no Estado desde o começo da pandemia, no dia 12 de março (há 89 dias). 

MÉDIA DE IDADE DE ÓBITOS DO CORONAVÍRUS NO PARANÁ É DE 67,4 ANOS

O Paraná já perdeu 157 homens e 62 mulheres para a doença. A média de idade é de 67,4 anos. Segundo os dados estatísticos, 73% tinham algum tipo de comorbidade (hipertensão, diabetes, cardiopatia, doença pulmonar, obesidade, doença renal crônica) e 27% eram saudáveis.

Quase 80% eram brancos e o grau de escolaridade era variado, com predominância de pessoas com ensino médio completo. Os óbitos já alcançaram 21% municípios do Paraná (84 dos 399). Apenas a 5ª Regional de Saúde (Guarapuava) ainda não contabilizou óbito pelo novo coronavírus.

Segundo o informe epidemiológico, 1.320 paranaenses morreram por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), entre elas a Covid-19, nos cinco primeiros meses do ano. 
 
Fonte: Paraná Portal

Postar um comentário

0 Comentários