Os vereadores de Colombo aprenderam nesta quarentena a importância das redes sociais



Há tempos alertamos os vereadores sobre a importância, de ter uma rede social forte, presente, constante e com qualidade, alguns ouviram em partes, outros realmente tentaram por em prática a nova realidade, mas muitos ignoraram, preferem a velha forma de se fazer política, aquela de reaparecer nos períodos eleitorais, de pedir votos, de se fazer presente nos redutos eleitorais (não é errado, mas deveria ser alinhado com a prestação continua de trabalho nos diversos meios que temos hoje para se manter relações sociais) Porém com a Pandemia do novo Coronavírus, sem a possibilidade de fazer o “corpo-a-corpo” se viram obrigados a surgir nas redes sociais como forma de não serem esquecidos ou de continuar a prestação de serviço.

Um dos pontos que sempre colocamos para os vereadores é da necessidade de planejar e distribuir o conteúdo produzido pelo seu mandato, como indicações, projetos de leis e fiscalização, de forma nativa para cada rede social, desta forma tendo uma comunicação direta e próxima de acordo com o perfil, de usuário. Temos três grandes redes sociais hoje, Facebook, Instagram e WhatsApp (Ambas da mesma marca, mas com objetivos distintos) o Conteúdo que dá certo no Facebook, não tem a mesma taxa de conversão no Instagram que foca nas imagens (aquela premissa que uma foto vale mais que mil palavras)  e no WhatsApp que também tende a ser mais informal.

Outro fato importante na implantação das redes sociais é a gestão e acompanhamento de desempenho, saber o que reflete positivamente na população, o que não agrada, e ter um canal de resposta, hoje o povo num geral, tem conhecimento, e canais para obter este conhecimento, então questionamentos vão surgir e é de acordo com a sua resposta que vai somar positivamente ou não aquele cidadão.

Antes da pandemia mundial, vimos que os vereadores que eram mais atentos a estes detalhes de presença digital, sempre estiveram em maior evidência, mesmo que o vereador não tenha trabalho real e de impacto, isto fez dele um diferencial e agora na pandemia, se tornaram referência de conteúdo informativo em relação ao COVID-19.

Os vereadores que desconheciam e não tinham o habito de informar através da rede social, tiveram de correr, para fortalecer seus canais, e tentam hoje criar uma narrativa de que o trabalho continua, já que não podem estar em contado direto com sua base, isto é bom, se modernizar, buscar outros meios, mas o que pesa nesta decisão de correr agora, é que estamos em ano eleitoral e para muitos parece, apenas que o vereador quer o voto e não de fato mostrar trabalho.

Desde a última eleição presidencial, vimos que as mídias sociais, tem um peso maior que os tradicionais meios, como televisões e jornais e com estas experiência torcemos que para o próximo pleito, os eleitos mantenha uma prestação continua e presente nos diversos meios sociais, afim de que em momentos de crises como a atual, possamos conferir nós mesmo a atuação parlamentar e decidir pela a continuidade da vida política do referido vereador ou não.

Por Ale Schneider
Foto: Arquivo

Postar um comentário

0 Comentários