lobisomem do Jardim Monza em Colombo


Lobisomem, meio lobo, meio homem, que segundo a lenda aparece na lua cheia e durante a quaresma todas ás sexta-feiras, sai a caça, disto quase todo mundo sabe, mas o que talvez você não saiba, é que existiu por muito tempo o "Lobisomem de Colombo".

Na ultima Lua cheia alguns moradores, relatam ter ouvido uivos, numa região de arvores, no Jardim Monza, próxima a rua Curitiba. 

Os antigos moradores do Bairro do Jardim Monza, contam que logo que o bairro começou, em noite de lua cheia e nas quaresmas se ouvia, no meio da mata, uivos e rosnados. Alguns, ainda afirma terem visto o temível Lobisomem. Nossa equipe que é apaixonada pelo sobrenatural de Colombo e região foi atrás deste lendário Lobisomem.

Uma das moradoras mais antigas do Jardim Monza Casturina Lima de 88 anos conta, que quando o bairro começou, só existia carreiros, e muita mata, nas noites de Quaresma, eles escutavam um animal rosnando rodeando o "barraco"  aonde ela vivia com marido e filhos, e toda manhã quando acordavam, e iam até o galinheiro, galinhas tinham sumido. os moradores da região começaram a desconfiar que seriam o famoso Lobisomem, até que um dia, escutaram novamente os rosnados e uivos, dai decidiram com foices e facões ir atrás do bicho, ela conta com detalhes da cena que viram.

"Parecia de Longe um cachorro enorme, que andava, nas quatro patas, mas quando chegamos perto, vimos que ele parecia ser um homem peludo, mas com garras e focinhos, e suas patas da frente, parecia mãos dobradas" disse ela...

Eles tentaram matar o lobisomem, mas os ataques foram em vão, só o fazendo ficar mais furioso, ai então jogaram sal no bicho, que segundo a lenda, para se escapar do lobisomem, você deve jogar um punhado de sal, que ele vai embora, mas no outro dia ele volta como humano pedir sal e segundo ela, um homem apareceu no outro dia pedindo um pouco de sal, era seu tio e dai o povo começou a ficar com medo dele e logo se espalhou que ele seria o lobisomem, então ele foi embora para o norte e ela nunca mais o viu.

Outro relato que ela nos contou, mais recente, foi ali próximo á Rua Manoel Ribas, com a Travessa Ana Neri, aonde tem o Posto de Saúde do Fátima, antigamente, tinha umas arvores, conhecido com "Carreiro do Centro Espirita" aonde dava pra cortar caminho do Monza para o Fátima de  forma mais rápida. Segundo seu genro que estaria voltando para casa, já tarde da noite na quaresma, ele então para chegar mais rápido, cortou caminho do Bairro do Fátima para o Monza pelo carreiro e deu de cara com o Lobisomem, aonde parecia um cachorro enorme, maior que ele passou de um lado ao outro do carreiro, então ele correu para casa e contou o que tinha acabado de acontecer e ela se lembrou, o que tinha visto a anos atrás.

Este é o relato do Lobisomem do Monza, lembrando a todos, que estamos somente divulgando uma história da cidade, dentre muitas, não dizendo que é verdade ou não, se você tem mais relatos assim, sobre coisas de outro mundo em Colombo entre em contato com nossa página no facebook.

Imagem meramente ilustrativa.

Por Alisson Schneider

Postar um comentário

0 Comentários