Eleições para prefeitos serão decididas pela escolha dos vice-prefeitos e principalmente das redes socais




2020 começou com tudo e com ele veio o cenário político municipal, os adormecidos, acordaram, os que não faziam questão de divulgar trabalho, tentam recuperar tempo e os nomes para prefeitos, vice-prefeitos e vereadores, circulam em grupos de WhatsApp, Facebook e no Instagram. 

Vivemos uma era de revolução, os velhos métodos de se fazer política, são hoje odiados pela população, que com o advento da internet, principalmente do 4G e 5G, e com a chegada dos smartphones, possibilitou a queda de uma presidente, a prisão de um ex-presidente, e pela primeira vez as televisões, não influenciaram numa eleição e tivemos um presidente eleito com uma campanha digital (não vou entrar no mérito das fake News), e também, criamos o conceito de se votar não só no candidato 1 da majoritária, mas sim olhar com cuidado, em quem compõe sua chapa como vice – tivemos o exemplo de Michel Temer, vice de Dilma, que articulou e tomou o cargo de sua Presidente em um impeachment e governou o Brasil por dois anos, sendo duramente criticado e não mudando nada na prática. 

Nas eleições municipais, a população tende a refletir os seus anseios e revoltas, baseadas nas experiências dos últimos anos, ainda mais hoje, com acesso à informação, e diferente das eleições passadas a onde o vice, normalmente só entrava com apoio financeiro, hoje ele terá que ter além do apoio financeiro, apoio com votos e projetos. 

Parafraseando o Ex-Presidente Temer, “Vice decorativo” se tornou obsoleto, desnecessário e pode ajudar a diminuir os votos, ainda mais em composições loucas, comum as cidades pequenas, a onde o PT sai junto com o PSDB ou hoje com PSL, precisa-se de candidatos coerentes, com características bem definidas, com propostas e principalmente com capacidade para assumir o cargo de prefeito em caso de necessidade e vacância do eleito. 

Teremos surpresas nestas eleições, figurinhas carimbadas, acostumadas aos acordos e politicagem vão ser repelidos nas urnas. O Gigante não esta acordado, mas tende a se levantar para beber água e isto ocorrerá nas eleições de 2020.

Imagens: Google

Postar um comentário

0 Comentários