Ultimas Notícias

Prefeitura de Colombo compra diretamente dos agricultores gerando renda para o produtor do município

O programa conta com 94 produtores rurais credenciados – sendo mais de 60% mulheres. Já o valor investido pela Prefeitura em compra direta da agricultura familiar soma R$282.698,00 para 147.191,00 quilos de hortaliças

Trazer alimentos saudáveis para as famílias, principalmente, aquelas em situação de insegurança alimentar e ao mesmo tempo incentivar a economia no campo por meio do fortalecimento da Agricultura Familiar. Foi com esse objetivo que o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), foi pensado e desenvolvido pela Prefeitura de Colombo, por meio da Secretaria da Agricultura e Abastecimento em parceria com o Governo Federal e o Ministério da Cidadania.

Neste ano, 31 entidades socioassistenciais atendidas pelo município serão beneficiadas com os produtos comprados e produzidos pelos agricultores. “Desta maneira valorizamos o trabalho do nosso produtor rural e levamos para a mesa da população alimentos fresquinhos e da nossa terra”, disse a Prefeita Beti Pavin.

O programa conta atualmente com 94 produtores rurais credenciados – sendo mais de 60% mulheres. Já o valor investido pela Prefeitura em compra direta da agricultura familiar soma R$282.698,00 para 147.191,00 quilos de hortaliças. Entre elas a couve-flor, brócolis, beterraba, alface, almeirão, cheiro verde, espinafre, repolho, abobrinha, rúcula, agrião, temperos verdes e escarola. Desse total, 134.868 quilos sendo alimentos convencionais e 12.323 quilos de orgânicos.

Segundo o secretário da Agricultura e Abastecimento, Marcio Toniolo o projeto traz aos produtores da região uma nova perspectiva. “Além de ajudar a escoar a produção, esse trabalho traz aos produtores colombenses a possibilidade de ampliarem seus negócios”, explicou.

Com mais de 4 mil pessoas atendidas, que recebem semanalmente produtos que poderiam se perder e agora fazem a diferença na alimentação da população. Entre os 48 locais de entrega estão as entidades como, por exemplo, os Projetos Pró-Criando, Centros de Convivência, Casas de Passagem, Unidades da Rede Municipal de Ensino pública e filantrópica.

“Com certeza essa ação irá ajudar muito, tanto os produtores quanto na alimentação das pessoas. Nosso objetivo é atender todas as entidades cadastradas no CONSEA (Conselho de Segurança Alimentar) e mais produtores”, disse Toniolo.

Nenhum comentário