Frigorífico de Colombo envolvido na "Carne Fraca" fecha e demite 300 funcionários






Apenas cinco dias após a deflagração da Operação Carne Fraca, os frigoríficos Souza Ramos e Master Carnes, ambos de Colombo, encerraram suas atividades por problemas financeiros.


Na manhã desta quarta-feira, uma fila de funcionários se formou em frente às duas unidades para a assinatura dos avisos prévios. De acordo com assessoria das duas plantas, 300 empregos diretos foram encerrados. Essa quantidade dobra se levado em consideração os empregos indiretos.


A investigação da Polícia Federal colocou 21 frigoríficos do país – 19 deles do Paraná — em suspeição por irregularidades que vão da comercialização de produtos vencidos até a adulteração de produtos com ingredientes de menor qualidade. A operação, entretanto, tem sido criticada por inicialmente não ter individualizado as suspeitas sobre cada estabelecimento e também por suposta imprecisão técnica.



O Frigorífico Souza Ramos, por exemplo, está sendo investigado por usar carne de aves em produtos etiquetados como peru. Embora isso não represente nenhum problema sanitário, trata-se de uma alteração que afeta diretamente o bolso do consumidor, que paga mais caro por um produto que deveria ser mais barato. Ele também é investigado por troca de favores troca de favores por procedimentos fiscalizatórios. Já o Master Carne, citado na investigação como Central de Carnes Paranaense é investigado por corrupção e injeção de produtos cárneos em seus produtos.


Leia a materia completa na Tribuna do Paraná

Postar um comentário

0 Comentários