Pai saca a arma e mata o próprio filho



Uma família destruída pelas drogas no bairro Pinheirinho, em Curitiba. Erick Guollo Fonseca, de 24 anos, foi assassinado a tiros por volta das 9h desta sexta-feira (4), na Rua José Pereira de Araújo. Segundo testemunhas, o pai de Erick, um homem de 56 anos, cansado de ver o filho viciado em crack, cometeu o crime e fugiu em seguida.

Quem deu essa informação à Banda B foi a mulher de Erick, que não quis se identificar. “O pai dele chegou armado e atirou. Foi ele quem matou. Ele cometeu o crime porque não aguentava mais, porque ontem ele quebrou as coisas na casa, só que um pai não faz isso. Eu vi o crime. Ele só quebrava a casa e não fazia mal ao pai, não precisava disso”, afirmou ela, chorando muito.

A mãe de Erick, que teve a identidade preservada, lamentou que o pai tenha feito isso, mas não o culpa. “Meu marido amava ele, porém essa não era a solução, mas será que haveria uma? Estávamos desde sábado sem dormir, porque ele estava destruindo tudo. Só quem tem um filho no crack sabe como é essa situação. Não sei o que se passou pela cabeça do meu marido, mas eu sei que ele estava no limite”, disse.

Segundo a mãe, o filho já passou por tratamento contra a droga, mas nada adiantava. “Eu fiz tudo por esse meu filho, absolutamente tudo. A casa está à venda, porque queríamos voltar para Santa Catarina e tentar recomeçar. Ele sempre me dizia que tinha um lado bom, que era uma pessoa boa, só que as drogas acabaram com meu filho”, lamentou.

O pai teria fugido sentido as praias do Paraná. A família não soube informar de que forma ele teve acesso à arma. A PM faz buscas para localizá-lo.
Com informações e imagem Portal Banda B

Por Alisson Schneider

Postar um comentário

0 Comentários