Papo Calcinha: Amor de fã

Sempre vai haver aquela banda favorita,  aquele ator que você não consegue tirar da cabeça, aquele filme que você assiste 342 vezes, sabe de cor todas as falas, mas mesmo assim não se cansa de ver. 
Hoje quero compartilhar um pouco sobre: Ser Fã! Quem nunca se apaixonou (como diz minha mãe) por alguém que nem sabe que você existe? Quem nunca fez uma loucura para ver aquele cantor lindo? 
Confesso que hoje, em especial,  serei um pouco egoísta, vou compartilhar as minhas histórias com minhas bandas favoritas: Malta, Paula Toller,  Tiê e Capital Inicial. 
Quando fui ao show da Paula Toller,  fiquei bem em frente ao palco,  consegui uma selfie com ela,  foto com o baterista e uma baqueta. Imaginem a minha felicidade,  afinal de contas foi um show realizado no shopping Mueller e não me custou nada. Desde então acompanho a banda e já fui em um segundo show. 
Capital Inicial ainda não tive o prazer de conhecer,  mas acompanho a banda, conheço as músicas e tenho um carinho enorme pelo vocalista Dinho Ouro Preto. 
Tiê é sem dúvidas a cantora mais atenciosa que alguém pode ser fã. A cada show que vou me apaixono mais e mais por sua voz, beleza e simpatia. Não faz um show sem depois uma sessão de fotos e autógrafos. Embora a fama venha agora com a música "A noite" tema de Bruna Marquezine na novela "I Love Paraisópolis" ela já possui 3 Cd's gravados. Para quem curte MPB super indico. Já são 3 fotos, 1 CD e um isqueiro azul (tema de uma de suas canções)  autografados. 
Por último mas não menos importante a Banda Malta. Desde o programa Super Star,  onde participaram e ganharam,  eu já estava apaixonada pela banda. Em especial o baterista Adriano Daga. Foram dois anos tentando chegar perto da banda ,  porém sem êxito. Um amigo até era próximo e conseguiu que o Daga gravasse um vídeo rápido de apenas 5 segundos,  me mandando um beijo. Claro que eu quase surtei na hora. Sempre tentando ir aos shows mas sem conseguir. No último sábado (7) descobri que a banda estaria na Livraria Saraiva do shopping Crystal,  numa sessão de autógrafos e fotos,  fui literalmente correndo. Comprei um CD e peguei a senha 193. Após 4 horas de espera na fila, enfim consegui meu Cd autografado  e meu tão esperado abraço do baterista Adriano Daga. 
Quando se gosta de alguém, quando você é fã, não se deve ter exageros. Ser fã é admirar, gostar, curtir, tudo moderadamente e razoavelmente. Espero que tenham gostado da minha história. Obrigada por acompanhar minha coluna, semana que vem tem mais. Mande sugestão de assuntos inbox no Facebook Thalita Nunes.

Por Thalita Nunes


Postar um comentário

0 Comentários