Tempestade causa estragos no Paraná

Foto: Leonado Mueller/ Banda B
Até o momento foi contabilizada 12 cidades atingidas pelo temporal desta madrugada que deixou um rastro de destruição no Estado. 1.048 pessoas foram atingidas e 256 casas destruídas, segundo o úlitmo Boletim da Defesa Civil do Estado, divulgado às 12 horas. 


As cidades afetadas foram Curitiba, Ponta Grossa, Cascavel, Guarapuava, São José dos Pinhais, Itapuruçu, Campina Grande do Sul, Campo Largo, Colombo, São Miguel do Iguaçu, Almirante Tamandaré e Fazenda Rio Grande. Os maiores estragos foram apontados em Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais, onde 400 pessoas foram atingidas e 180 casas ficaram danificadas.

A Companhia Paranaense de Energia Elétrica (Copel) também divulgou um novo boletim às 11h30. Neste horário 800 mil pessoas (200 mil unidades consumidoras) seguiam sem energia, o que corresponderia a 4,5% do total de domicílios atendidos no Estado pela Copel.

Os desligamentos se concentram nas regiões Centro-Sul e Leste. Na Região Metropolitana de Curitiba, a rede elétrica foi bastante avariada nos municípios de Rio Branco do Sul, Bocaiúva do Sul e Itaperuçu. No litoral, Guaraqueçaba apresenta 1.500 unidades consumidoras sem energia, e o trabalho de normalização do fornecimento dificultado pela condições de acesso às comunidades da região. Na região central, Cândido de Abreu tem 5 mil unidades desligadas.

As fortes chuvas tiveram início na noite desta quarta-feira no Oeste do Paraná, atingindo todo o Estado ao longo da madrugada. A Copel considera o temporal de média intensidade, mas de larga abrangência, gerando ocorrências em praticamente todos os municípios. A maior parte dos desligamentos se concentra nas regiões Leste e Centro-Sul.

De acordo como o Simepar, a chegada de uma frente fria ao Estado durante esta madrugada provocou ventos de até 100 quilômetros por hora. Caso de Ponta Grossa e Guarapuava, no Centro Sul do Paraná. Segundo a Copel, o temporal foi de média intensidade, mas de larga abrangência, gerando ocorrências em praticamente todos os municípios. A maior parte dos desligamentos se concentra nas regiões Leste e Centro-Sul. A região de Londrina registrou o menor número de danos.

O temporal teve início nas regiões Oeste e Sudoeste entre 23h30 e 24 horas de quarta-feira, quando 120 mil unidades consumidoras chegaram a ficar sem energia. Na região, os serviços foram sendo restabelecidos gradativamente durante a madrugada e pela manhã restavam ainda em torno de 14 mil interrompidos. As cidades de Cascavel e Foz registraram rajadas de vento de até 80 km horários. Em Cascavel há no momento trabalho de troca de dois postes quebrados na rede urbana, e 300 consumidores desligados.

Colombo:

Foto: Colombo Noticias
Um forte temporal registrado nesta madrugada (27), atingiu, Colombo e cidades vizinhas. Os dados divulgados as 09:00h pela Defesa Civil. Segundo relatório Colombo teve ventos de até 70 km/h, foi registrado estragos causados pelo vendaval.

Banda B
Os problemas registrado até o inicio da manha foram destelhamentos e quedas de arvores. Por volta das 3:30h da manhã a tempestade começou, sendo que a intensidade máxima foi atingida ás 3:45h. quando foram registrados ventos de 59,76 km/h pelo Simepar.

Banda B
Um pinheiro quebrou e despencou em cima de uma casa n cidade Parte da árvore quebrou o telhado e o teto da casa, que fica no bairro Roseira. O vento fez com que o pinheiro caísse em frente, na entrada da casa, e parte dos galhos atingiu o teto. Ninguém se feriu.

A Estrada da Ribeira, próximo a região, também ficou parcialmente interditada por causa da queda de árvores.

(Fontes: Bada B/ Colombo Noticias e WhatsApp Plantão Colombo)

Postar um comentário

0 Comentários